A internacionalização da L'Occitane au Brésil



Vocês já conheceram a nova marca L'Occitane au Brésil?

Em 2013, a L'Occitane au Provence (brand mãe) lançou uma nova marca formada por produtos fabricados com matéria prima da flora brasileira, representando nossos diversos biomas (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Mata das Araucárias e Pantanal).

A idéia era ter uma linha de produtos, mas perceberam que a variedade da flora e da cultura brasileira poderia render muito mais do que somente uma linha de produtos. 

A marca tem apostado bastante neste novo nicho, e o seu Presidente anunciou, há algumas semanas, que a idéia é passar dos 33 pontos de vendas exclusivos para 400 lojas próprias e quiosques, nos próximos cinco anos, além de internacionalizar a L'Occitane au Brésil. 


Achei fantástica esta idéia da internacionalização, levando as lojas para diversas partes do mundo, e, em consequência, levando conhecimento sobre nossos biomas e sobre diversos dos nossos artistas, que foram responsáveis pela criação dos rótulos.

Pra quem não conhece, os hidrantes, xampus e colônias possuem seis fragrâncias:
- Aguapé, representando o bioma Pantanal;
- Araucária, representando a Mata das Araucárias;
- Bromélia, representando a Mata Atlântica;
- Jenipapo, representando o Cerrado;
- Mandacaru, representando a Caatinga;
- Vitória-Régia, representando a Amazônia.

A fragrância Vitória-Régia apresenta duas versões: dia, feita com a planta de flor branca (mais suave) e noite, feita com a vitória-régia de flor rosa (aroma mais intenso).

Os produtos são todos produzidos no país, sendo os preços, em média, 30% menores do que a marca mãe. 

A L'Occitane au Brésil tem lojas próprias, e toda a arquitetura e design dos móveis expositores da marca - que lembram os mercados centrais e feiras livres - foram desenvolvidos pelo arquiteto Marcelo Rosembaum. 
Sucesso pro "Brésil"!!!











Comentários

Postagens mais visitadas