quinta-feira, 12 de julho de 2018

Não existem bons livros para crianças...


Provavelmente você deve ter me achado maluca ao ler o título deste texto.
"Não existem bons livros para crianças".
De fato parece uma afirmativa sem fundamento, já que as livrarias estão cheias de obras lindas da literatura infantil. Mas tenha paciência comigo que já lhe explico.

Outro dia, mostrei pro meu marido um original que escrevi e ele achou um tanto estranha uma palavra que eu usei. Copiosamente.
No livro, que fala sobre medos de infância, a personagem principal chora "copiosamente".
Escolhi esta palavra a dedo, justamente para provocar diálogo entre pais e filhos. (E, no meu caso, provocou diálogo entre marido e mulher também...rsrs. Digamos até que rolou uma DR...kkkk)

A verdade é que tive que explicar pro Gilvam meu ponto de vista: os livros devem trazer novidades, devem ser provocativos. Não podemos escrever de forma fácil que eles pareçam entender tudo; devemos, sempre que possível, colocar uma palavrinha diferente, uma expressão com mais de um sentido. Não podemos subestimar os pequenos e, ademais, os pais estão ali para auxiliar na leitura e sanar qualquer dúvida que apareça.

Os livros devem ser ricos de sentido, provocar questionamentos, aguçar a inteligência dos pequenos pelas palavras ou até mesmo pela ausência delas. Livros que podem ser lidos e relidos infinitamente, porque sempre nos trarão sensações novas. Livros que provoquem diálogo entre pais e filhos e, porque não, exijam uma olhadinha no dicionário (afinal de contas, não sou obrigada a saber de tudo...)

Um bom livro cresce junto com a criança, trazendo sentidos novos à medida que se vai amadurecendo.

Então, na verdade, Não existem livros bons para crianças, porque livros bons para crianças são bons para adultos também.

E hoje, lendo o Manifesto da Taba (clube de leitura), fiquei muito feliz em saber que não estou sozinha. Diz lá, no item 11:

Um bom livro para criança é bom para leitores de todos os gêneros e em qualquer fase da vida.
Por isso, não faz sentido classificar as obras por idade ou dividindo-os em livros “para meninos” ou “para meninas”.

Então, complementando o título do post "Não existem bons livros para crianças, porque um bom livro pra criança, também é um bom livro para adultos".

Preste atenção ao escolher o livro que seu filho irá ler.... a responsabilidade é nossa!

Um excelente leitura pra vocês!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é importante pra nós! Obrigada por comentar!